The Drew Family's Blog

Just another WordPress.com weblog

novembro 23, 2010

Filed under: Notícias/News,Thoughts/Pensamentos — thedrewfamily @ 10:57 pm
Tags: , ,

A vida esta ficando mais fácil, e eu estou podendo curtir mais os meus pimpolhos.  Eu falo para as pessoas que hoje em dia a comida do Nicholas esta indo para a boca dele ao invés da roupa, cadeira, chão e parede.  Isso significa que existe luz no fim do tunel.  Tenho menos coisas para limpar e posso voltar a ter tempo para brincar.  O Nicholas também está obedecendo mais e a Natalie já consegue fazer várias coisas sozinha.

Ah, meu marido.  Ele é meu fã número 1.  Apos três anos sem umas férias sem criancas, finalmente viajamos por um longo fim de semana.  Foi meio que a trabalho mas ainda assim foi excelente.  Acho que todo casal precisa fazer uma viagenzinha sem filhos. Relaxar um pouco e deixar aquela pessoa que esta sufocada sob as tarefas de casa, filhos, trabalho e familia voltar a tona.  Aqui algumas fotos da viagem a Phoenix para curtir.

Life is getting a little easier and I’m able to enjoy my little ones more.  I tell people that now-a-days Nicholas’s food is going into his mouth instead of his clothes,the chair  the floor and the walls. This means that there is a light at the end of the tunnel.  I have less things to clean and more time to play.  Also, Nicholas is obeying more and Natalie is able to do several things by herself.

Ah, my husband.  He is my number 1 fan.  After three years without a vacation without the kids, we went for a long weekend trip just the two of us.  It was also work for Chris, but still, it was excellent.  I believe every couple should take time for themselves without kids.  They should relax a little and let the person who has been suffocated under house work, kids, work, family, come out again.  Here are some pictures from the trip to Phoenix to enjoy.

Anúncios
 

Natalie: Realizações / Achivements junho 6, 2010

Filed under: Notícias/News — thedrewfamily @ 11:42 am
Tags:

Não consigo resistir. Estou muito orgulhosa e tenho que compartilhar.   Cada pessoa se destaca em uma área, as vezes é a linguagem, outras vezes artes… a Natalie ainda é difícil de entender para as pessoas que não convivem com ela diariamente. Ela não pronuncia o R e o L perfeitamente.  Agora essa menina está me surpeendendo em outras áreas.
A mais ou menos uns 2 meses ela coseguiu rodar o bambolê.  Ela sempre quis fazer isso e vem praticando desde de dezembro, mas ela fez 4 anos em dezembro e eu não esperava que conseguisse dominar o bambolê tão cedo.  Pois não só ela roda um, como roda dois, diminui e aumenta a velocidade e anda rodando o bambolê. Coisa de 3 semanas atrás ela começou a se balançar sozinha no balanço. Novamente, isso é algo que sempre tentei ensinar quando estamos no parque, mas eu já vi criança de 5 e 6 anos que precisam ser empurradas. Ela já tinha aprendido o pé para frente e para trás, mas não conseguia mecher o tronco no tempo certo. Bem, agora a Natalie se balança com o próprio impulso! Se agente der um empurrãozinho para andar mais rápido, ela se mantem lá em cima e sobe mais ainda. Fiquei encantada com essa capacidade dela.
O que mais me chocou, porém, aconteceu hoje. Umas duas vezes por semana agente tenta praticar o equilíbrio na bicicleta. O Chris tirou as rodinhas e os pedais e ela tenta chegar da porta da garagem a rua sem colocar os péis no chão. Bem, hoje colocamos os pedais de volta e a idéia era que quando ela chegasse na rua ela pedalasse para continuar a andar de bicicleta.  Ela fez tudo direitinho!!  Ela anda de bicicleta sem rodinha e não tem nem 4 anos e meio ainda! Eu achei isso incrível e estou muito orgulhosa. Não sou de falar essas coisas e sempre tento lembrar aos que falam que a Natalie é “super inteligente” que ela é simplesmente normal para a idade dela. Entretanto, ultimamente eu tenho que dar o braço a torcer. Ela anda se sobresaindo em certas coisas e eu estou muito orgulhosa da minha filha.

I can not resist. I am very proud and I have to share. Each person stands out in an specific area, it can be in grammar, or maybe arts…   People who are not around Natalie daily have difficulty understanding her speech. She does not pronounce the R and L perfectly. Now that girl is surprising me in other areas.
About two months she managed to do the hula- hoop.  She’s always wanted to do this and has been practicing since December, but she turned four in December and I didn’t expect her to master the hula-hoop so soon. Not only can she do one hoop, but also two hoops.  She can increase and decrease the speed, walk and turn while doing the hoop.  
Another acomplishment happened about three weeks ago when she began to swing in the swings by herself. Again, this is something that I had always tried to teach her when we were at a playground, but I have seen children of five and six who need to be pushed. She had learned to move her feet to the front and back, but could not move her upper body at the right time. Well, now Natalie is pumping herself on the swing! If we give her a push to get her stared quicker, she keeps it up and goes even higher. I was delighted with this ability. 
What shocked me the most, however, happened today. A couple times a week we have practiced balancing on the bike. Chris took the training wheels and pedals off and Natalie tries to go from the garage door to the street without putting her feet on the floor. Well, today we put the pedals back and the idea was that when she reached the street she started pedaling to resume cycling.  Guess what, she did everything right! She rides a bike without training wheels and she’s not even four years and a half yet! I thought that was incredible and I am very proud of her. I don’t like to say these things and always try to remind those who think that Natalie is “super smart” that she is simply normal for her age. However, lately I have to give in.  She has exceeded expectations on certain things and I’m very proud of my daughter.

 

Visita das Crianças / Children’s Visitation maio 5, 2010

Filed under: Notícias/News — thedrewfamily @ 4:21 am
Tags: ,

Finalmente acertamos as visitas das cianças.  Depois de suportar certos “abusos” da ex (como mudança de viagem, só ter as crianças por 2 dias antes do Natal, não ter as crianças nem dia de Ação de Graças nem Natal e Ano Novo, ser proibido de ter as crianças no Natal depois que ela casou novamente, etc) o Chris finalmente procurou um advogado para saber seus direitos. E como ele tem direitos!!  Agora o Tucker e a Piper ficam conosco 2 semanas no início do verão e 2 no final.  Também alternamos os feriados de Dia de Ação de Graças e Natal-Reveillon.  Isso acabou ajudando ao Chris a passar o aniversário dele com todos os filhos (nunca foi possível antes).  Além disso meu marido não vai mais precisar pedir para ver as ciranças uma vez por mês porque ele tem direito a isso.  A vida ficou mais fácil!!  Estamos felizes e podemos programar viagens e férias sem ter a dúvida de que se a ex vai colaborar ou resolver que simplesmente não lhe é conveniente.
Uma das coisas que acontecia é que quase não passavam tempo na nossa casa, conhecendo a cidade, a vizinhança e as pessoas.  Agora eles podem curtir uma semana de férias na nossa casa antes ou depois de viajarmos. Aonde eles moram agora, em Michigan, não tem nenhuma outra criança na rua, aqui tem uma galera.  Esse é um dos motivos porque eles curtem bastante quando vêm nos visitar.  O Chris fica feliz de poder proporcionar a eles uma experiência diferente.  Além disso tem o fato deles nos conhecerem melhor.  Os irmãos ficam cada vez mais próximos e agente pode relaxar um pouco, sem ficar se sentindo culpado por não entretê-los 24 horas.

We finally got the children’s visitation straighten out.  After putting up with a lot of bullshit from the ex (like change of trip schedules, have the kids for only 2 days before Christmas, not have the kids for any of the holidays one year, being told that we’ll never have the kids again for Christmas after she got married again, etc) Chris finally sought legal counseling to find out about his rights.  And, oh, he has rights!!  Now it’s been resolved and Tucker and Piper are with us for 2 weeks in the beginning and 2 weeks at the end of the summer.  We also alternate Thanksgiving and Christmas/New Years.  This actually made it possible for Chris to have all his kids on his birthday (never allowed before).  In addition, my dh won’t have to beg to see the kids once a month, now it’s his right to do so.  Life got easier!! We are so happy we can plan trips and vacations without trying to figure out if the ex will collaborate or simply decide it’s not convenient for her and mess everything up.
The kids barely spent any time at our home, getting to know the city, the neighborhood and the people.  Now they enjoy a week here either before or after we travel.  Where they live in Michigan they are the only kids in the neighborhood, here there’s a bunch.  This is one of the reasons why they enjoy visiting us.  Chris is happy to provide them with a different experience.  Also, they get to know us better.  The siblings get closer and tighter each time they are all together.  On the other hand, we can relax a little without being stressed with entertaining them 24/7.

 

A Estória da Babá na Disney / The Babysitter Story at Disney maio 2, 2010

Filed under: Notícias/News — thedrewfamily @ 9:47 am
Tags: ,

Depois de nosso desastre com a tal da babá americana que o Chris me fez levar para o Brasil, resolvemos contratar uma babá de Orlando.  Assim ela já vai estar acostumda com turistas e com os parques da Disney.  Achamos a tal babá atravéis de um website chamado sittercity.com.  Fizemos uma intrevista por telefone, trocamos emails, checamos referências, etc.  Tudo mil maravilhas. 

Quando a encontramos no primeiro dia foi tudo ótimo.  A Nina era legal, tinha jeito com crianças, todo mundo gostou dela e até o Nicholas foi com ela sem problemas.  Bem, mal sabíamos mas o problema não era ela e sim o marido.  Quando ele veio pegá-la no fim do segundo dia ele se desentendeu com o segurança do portão.  O caso foi mais grave do que pensamos, ele ameaçou o segurança que, ao sair do serviço, deu queixa na delegacia.  Então no 3º dia de Disney, nossa babá não apareceu!  Quando finalmente ligou para agente, disse que estava na delegacia, ela havia sido liberada mas o marido ainda estava detido.

É claro que esse caso rendeu.  Parece se ele só foi solto no fim do dia.  Daí ele resolveu que não queria mas saber de levá-la para trabalhar.  Tentamos arranjar uma solução.  Propusemos pegá-la ou em algum lugar da Disney ou no centro de Orlando, mas ela tinha que pegar 3 conduções para chegar em qualquer um desses lugares.  Propusemos pagar um taxi, mas era mais de $50 por dia. Propusemos pegá-la na casa dela na quarta e ela ficaria conosco no hotel até sexta e nós a levaríamos de volta a casa dela, mas o marido não queria que ela entrasse mais no hotel.  Daí fica difícil.  Ela só sabia falar, “não sei o que fazer…” Bem, depois de 2 dias tentando chegar a um acordo com ela ou tentando arranjar alguém para substituí-la, acabamos decidindo não pagar ninguém pois pagaríamos um absurdo pois 2 dias de serviço.

Próximo passo vai ser dar banho de arruda e sal grosso em nós todos para ver se para essa onda e azar com babás.

 

Viagem a Disney / Disney Trip abril 15, 2010

Filed under: Diversão/Fun,Notícias/News — thedrewfamily @ 1:38 am
Tags: ,

Antes de adicionar esse post quero fazer uma observação que quando escrevi esse post e os dois últimos era final de Março.

Estamos aqui em Orlando, na Florida, supostamente curtindo uma semana na Disney World.  Digo supostamente porque nem tudo parece férias.  As vezes parece que férias nos fazem retornar mais cansados do que quando começamos.  Até que não está sendo tão cansativo qto se imaginava com 4 crianças e sem babá.  Mas de tudo já aconteceu, o nosso quarto de hotel parece estar caindo aos pedaços, a babá nos deixou na mão por causa do marido que arrumou briga com o seguança do hotel, a Natalie foi parar no hospital pois cortou a cabeça, o Nicholas teve que sair no meio de um show pois caiu e machucou a orelha, e estamos comprando máquinas fotográficas descartáveis pois esquecemos a nossa em casa.
A Natalie foi parar no hospital pois caiu entre a mesa e a cadeira quando estava tentando ajudar com a arrumação depois do jantar.  O corte não foi tão grande nem muito feio, mas como foi na cabeça achei melhor vermos um médico.  Como não teve desmaio ou vômito, estava tudo bem.  Ela foi “grampeada” na cebeça, o que demorou mais de uma hora não sei porque.  O processo em si foi um maço de algodão com um remédio gelado para anestesiar o local, e o grampo em si que demorou menos de 1 minuto. Não precisou raspar a área nem colocar atadura.  No dia seguinte ela estava brincando e correndo como se o acontecimento da noite anterior não passasse de um sonho.
Fora isso tudo, estamos nos divertindo.   Fomos a quase todos os parques, tiramos fotos com vários personagens.  As crianças estão e divertindo de montão.  O Tucker e a Piper estão trocando “broches” da Disney.  Tudo começou quando um cara deu para eles uns broches que ele não queria explicou que eles poderiam trocar com certos funcionários por um outro broche que esses quisessem.  A Natalie tem o livro de autógrafos e estamos tirando fotos com princesas, ratos, extra-terrestres, e outros bichos.  O Nick não sabe bem o que está acontecendo mas se tem um tchu-tchu (trem) para ele andar ele está feliz.  Eu e o Chris já matamos umas 3 garrafas de vinho e umas 6 latinhas de cerveja, estamos super treinados a colocar jantar para 6 na mesa e ainda estamos conseguindo nos divertir.  Ah, férias!!

We are here in Orlando, Florida, supposedly enjoying a week at Disney World. I say supposedly because not everything seems like vacation to us.  Sometimes I think we return home more tired than when we left.  Well, it could be worse given that we have 4 kids and no babysitter.  Just about everything happened.  Our room at the hotel seems to be falling apart, the babysitter left us stranded because her husband got into a fight with a hotel security, Natalie went to the emergency room when she hurt her head, Nicholas had to leave a Disney show in the middle after he fell down and hurt his ear, and we are taking pictures with disposable cameras because we forgot ours at home.
Natalie went to the hospital because she fell between the table and the chair when she was helping clean up after dinner.  The cut wasn’t too big nor ugly, because it was on the head I decided to have looked at. Because she wasn’t unconscious and/or vomiting, everything was fine.  She was “stapled,” which actually took over an hour for no reason.  They didn’t shave the area and she didn’t need a bandage. Next day Natalie was playing and running as if all that happened the night before was nothing more than a dream.
In spite of all that, we are having fun.  We have been to almost all Disney parks, took pictures with a bunch of characters.  The kids are having a blast.  Tucker and Piper are exchanging Disney pins.  That craze started when a nice man give them the pins he didn’t want and continued to explain how to collect and trade pins with other people or Disney employees.  Natalie got an autograph book and we are all taking pictures with princesses, mice, aliens and other animals.  Nick is not really sure what’s going on but if there is a choo-choo for him to ride in, he is happy.  Chris and I already had 3 bottles of wine and about 6 cans of beer, we are very efficient in preparing and feeding 6 at the dinner table and we’re also managing to have a good time.  Ah, nothing like a vacation!!

 

Viagem ao Brasil/Trip to Brazil abril 3, 2010

Filed under: Diversão/Fun,Família/Family,Notícias/News — thedrewfamily @ 3:16 am
Tags: ,

Já fui ao Brasil e já voltei.  A viagem foi boa, depois de superar uns obstáculos no caminho.  Acho que eu andava tão cansada com tudo que estava acontecendo em casa (trabalho, obra, festas de fim de ano, aniversários da Natalie e do Chris) que quando cheguei no Rio fiquei doente. Até dor nas costas eu tive. O Nick também ficou doente mas acho que isso foi por causa da mudança de temperatura. 
O fiasco da viagem foi a tal babá que o Chris insistiu que eu levasse dos EUA.  Além de bem lerdinha e quase inútil, com uma semana de Brasil ela resolveu que estava exausta.  Isso porque já tinha tido um dia de folga, eu preparava e dava comida para o Nicholas, eu dava banho (mesmo com dor nas costas) nos dois e colocava ao menos uma criança na cama.  No final do dia eu ia para a cama dormir enquanto ela tomava banho, ligava o ar da sala e ficava lendo livro até quasse meia-noite.  Ou então ficava no laptop dela lendo notícia, lendo emails e conversando com família e amigos dos EUA.  Uma vez decidio que ela iria embora assim que eu voltasse da minha viagem para São Paulo, acho que ela percebeu que não teria como conhecer mais o Rio.  Então, um dia, sem me ligar ou me mandar mensagem, sem pedir autorização a minha mãe, avó das crianças, ou se quer comunicar a alguém, ela simplesmente foi ao Corcovado com meus filhos.  Lembrem-se que ela estava em uma cidade que ela não conhece,  aonde ela não fala a língua e com duas crianças que não parecem brasileiras.  A sorte dela foi que eu não estava no Rio (acho que eu ía ter expancado ela!), mas o Chris ouviu tudo e mais um pouco.
Além disso o Nick foi mordido no rosto, o ar condicionado do quarto quebrou e até o zoológico não abriu na hora certa.  Mas minha onda de azar finalmente passou e curtimos as 2 semanas restantes.  Conseguimos alugar um flat de 1 quarto no Sheraton no Barra, de frente a praia.  Foi ótimo!  Praia, piscina, sol, cerveja, passeios, sair com mommy, sis e tioEd, parquinho para as crianças, restaurantes legais, churrascaria com pappy, trio elétrico na rua, feijoada, visitar primos, churrasco…  Que delícia!

I went to Brazil and came back.  The trip was good, after a few initial bumps. I think I was so tired with all that was going on at home (work, construction, holiday season, Natalie and Chris’s birthdays) that when I got to Rio I got sick.  I even had back pains.  Nick got sick first, but I blame that on the drastic change of temperature.
The worse of the trip was the babysitter Chris insisted I took with me from the US. Besides being kind of slow and almost useless, with a week of Brazil she decided she was exhausted.  This because she’d already had a day off, I was always the one to prepare Nick’s plate, I bathed them and put at least one to bed.  At the end of the day I went to bed to sleep while she turned on the AC in the living room and read her book till almost midnight.  Or she was on her laptop reading the news, emails, talking to friends and family in the US.  
 I went to Brazil and came back.  The trip was good, after a few initial bumps. I think I was so tired with all that was going on at home (work, construction, holiday season, Natalie and Chris’s birthdays) that when I got to Rio I got sick.  I even had back pains.  Nick got sick first, but I blame that on the drastic change of temperature.
The worse of the trip was the babysitter Chris insisted I took with me from the US. Besides being kind of slow and almost useless, with a week of Brazil she decided she was exhausted.  This because she’d already had a day off, I was always the one to prepare Nick’s plate, I bathed them and put at least one to bed.  At the end of the day I went to bed to sleep while she turned on the AC in the living room and read her book till almost midnight.  Or she was on her laptop reading the news, emails, talking to friends and family in the US. 

 

O Menino Caiu do Telhado / The boy fell off the roof dezembro 31, 2009

Filed under: Notícias/News — thedrewfamily @ 10:07 pm
Tags:

Isso aconteceu durante a obra e vale a pena contar.  Um dia um dos meninos caiu do telhado.  Foi só do telhado do primeiro andar e não dos dois andares da casa.  Ainda assim, fica há uns 3 metros do chão.  O menino tinha uma talho grande no rosto (perto do olho esquerdo), quebrou o pulso, e torceu a perna.  Tive que prestar primeiros socorros e eu acho que ele estava entrando em estado de choque.  Limpei o machucado, o rosto dele e coloquei gazes para protejer o talho até ele chegar no hospital para levar pontos.  Depois ainda tive que limpar o sangue no banheiro e no patio aonde ele caiu.  Que tarde!

 Here is something that happened during the construction.  One day one of the boys fell off the roof.  It was only the first floor roof and not the one over the two stories.  Still, it’s about 10 feet from the ground.  The boy had a big cut on the side of his face (near his left eye), he broke a wrist and strained a leg. I had to provide first aid and I think he was going into chock.  I cleaned the wound, his face, and put some gauze to protect the cut until he made it to the hospital to get stitches. Later I had to clean the blood from the bathroom and the patio where he fell.  What an afternoon!