The Drew Family's Blog

Just another WordPress.com weblog

novembro 23, 2010

Filed under: Notícias/News,Thoughts/Pensamentos — thedrewfamily @ 10:57 pm
Tags: , ,

A vida esta ficando mais fácil, e eu estou podendo curtir mais os meus pimpolhos.  Eu falo para as pessoas que hoje em dia a comida do Nicholas esta indo para a boca dele ao invés da roupa, cadeira, chão e parede.  Isso significa que existe luz no fim do tunel.  Tenho menos coisas para limpar e posso voltar a ter tempo para brincar.  O Nicholas também está obedecendo mais e a Natalie já consegue fazer várias coisas sozinha.

Ah, meu marido.  Ele é meu fã número 1.  Apos três anos sem umas férias sem criancas, finalmente viajamos por um longo fim de semana.  Foi meio que a trabalho mas ainda assim foi excelente.  Acho que todo casal precisa fazer uma viagenzinha sem filhos. Relaxar um pouco e deixar aquela pessoa que esta sufocada sob as tarefas de casa, filhos, trabalho e familia voltar a tona.  Aqui algumas fotos da viagem a Phoenix para curtir.

Life is getting a little easier and I’m able to enjoy my little ones more.  I tell people that now-a-days Nicholas’s food is going into his mouth instead of his clothes,the chair  the floor and the walls. This means that there is a light at the end of the tunnel.  I have less things to clean and more time to play.  Also, Nicholas is obeying more and Natalie is able to do several things by herself.

Ah, my husband.  He is my number 1 fan.  After three years without a vacation without the kids, we went for a long weekend trip just the two of us.  It was also work for Chris, but still, it was excellent.  I believe every couple should take time for themselves without kids.  They should relax a little and let the person who has been suffocated under house work, kids, work, family, come out again.  Here are some pictures from the trip to Phoenix to enjoy.

 

Filhos, de quem são?/Sons, to whom do they belong? abril 18, 2010

Filed under: Thoughts/Pensamentos — thedrewfamily @ 3:22 am
Tags:

Palavras de uma jornalista depois do acidente em Angra
Filhos são do mundo! Devemos criar os filhos para o mundo.
Torná-los autônomos, libertos até de nossas ordens. A partir de certa idade, só valem conselhos.
Especialistas ensinaram-nos a acreditar que só esta postura torna adulto aquele bebê que um dia levamos na barriga.
E a maioria de nós pais acredita e tenta fazer isso.
O que não nos impede de sofrer quando fazem escolhas diferentes daquelas que gostaríamos ou quando eles próprios sofrem pelas escolhas que recomendamos.
Então, filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar nossos piores defeitos para
darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem.
Ser pai ou mãe é o maior ato de coragem que alguém pode ter, porque é se expor a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar
agindo corretamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder? Como? Não é nosso, recordam-se? Foi apenas um empréstimo!
Então, de quem são nossos filhos? Eu acredito que são de Deus, mas com respeito aos ateus digamos que são deles próprios, donos
de suas vidas, porém, um tempo precisaram ser dependentes dos pais para crescerem, biológica, sociológica, psicológica e emocionalmente.
E o meu sentimento, a minha dedicação, o meu investimento?
Não deveriam retornar em sorrisos, orgulho, netos e amparo na velhice?
Pensar assim é entender os filhos como nossos e eles (não se esqueçam), são do mundo!
Três dias na cobertura da tragédia na pousada Sankay, olhos grudados em fotos, tevê e Internet, vozes chorosas de mães e tios ao telefone me
fizeram pensar nessa dor gigantesca que deve ser para um ser humano devolver o que mais amou nessa vida, mas nunca foi seu!
E, principalmente, me fez entender que mais do que corajosos, nós, pais, somos loucos por correr o risco de amar tanto sem garantias.
Volto para casa ao fim do plantão, início de férias, mais tempo para os fllhos, olho meus pequenos e penso como seria bom se não fossem apenas empréstimo!
Mas é. Eles são do mundo.
O problema é que meu coração já é deles.
(Valeu por me enviar esse texto Kellen)

Muita paz para todos.